"" A Poesia quando chega ...""

Minha foto
Vitória, Espirito Santo, Brazil
""Eu vivo em carne viva, por isso procuro tanto dar pele grossa a meus personagens. Só que não agüento e faço-os chorar à toa.(...) Ser cotidiano é um vício. O que é que eu sou? sou um pensamento. Tenho em mim o sopro? tenho? mas quem é esse que tem? quem é que fala por mim? tenho um corpo e um espírito? eu sou um eu? "É exatamente isto, você é um eu", responde-me o mundo terrivelmente. E fico horrorizado"". ("Um Sopro de Vida" , Clarisce Lispector)

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

automação dos meus anseios.

 

Sonhei em plena luz do dia. Meus olhos abertos e tua imagem como cortina escondendo a automação dos meus anseios.

Eu penso nas delícias e extensões da sua pele
me inundo no anseio destes teus beijos invasivos...
Tento me concentrar no inevitável e você me invade o pensamento e transfere seu aroma para meu mundo. Assim, sem ao menos querer.

Por onde nadas meu doce olhar?
Pra quem sorri sorriso meu?
Seus cabelos não me devoram mais.
As madrugadas me devoram...
Sua pele me invade.
Penetro a emergencia mergulhada na xícara
Mas não leio você na borra do café.
(...)

Fabrícia Dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário